terça-feira, 17 de novembro de 2009

Prece às flores

"...Que sonha com a volta
Do irmão do Henfil.
Com tanta gente que partiu
Num rabo de foguete
Chora!
A nossa Pátria
Mãe gentil
Choram Marias
E Clarisses
No solo do Brasil...
Mas sei, que uma dor
Assim pungente
Não há de ser inutilmente
A esperança...
Dança na corda bamba
De sombrinha
E em cada passo
Dessa linha
Pode se machucar...
Asas!
A esperança equilibrista
Sabe que o show
De todo artista
Tem que continuar..."

Que a força destas palavras, na voz mágica de Elis Regina, fortaleça a esperança de duas de tuas lindas flores.
À primeira delas, que vadiamente já se embala nos ventos de Yansã, sopra a certeza de que esta dor não será inútil, que renderá novos frutos. Pois ela já guarda o ensinamento de que o que é nosso está guardado.
À segunda, permita que possa contemplar nas estrelas a face de quem ela é bendito fruto e que, assim como agora, ela possa sentir sempre o amor de tua filha, sua Mãe. Mostre-lhe que ela sempre é uma MARAvilha.
Equilibra elas na corda, tua estrada.
Aponta a direção da dança, a esperança.
E as faça sentir tua arte.

Um comentário:

Natália disse...

nossa mick, fazia tempo q nao lia teus posts....1o obrigada pela parte que me toca...sabe que te amo...estes dias tava comendo pao de queijo e cafe preto na agencia e lembrei da gente no escritório...obrigada por ser uma boa lembrança...além disto passei pra dizer q me surpreendi, tu mudou a foto do teu blog, tirou aquela coisa preta, por algo colorido, algo poetico, acho q realmente as mudanças da vida tem feito com que vc fique com a alma mais leve....adorei a mudança...sei que ela é interna tb....te amo!!!